09/01/14


GELO

As palavras são ditas devagar e cada sílaba sabe a indiferença, a angústia.
As veias dilatam de sofrimento e o sangue gela. O coração chora. A tristeza
pernoita no corpo e invade-o.
A madrugada é branca e a luz volta de novo...o amor afinal é eterno...
  Só para mim.

3 comentários:

Ives disse...

Amor trouxe o elixir e pintou todo o cenário interno de belezas superiores! abraços

Nuno Miguel disse...

A eternidade do amor em poucas palavras. Gostei.

Ives disse...

Seus olhos se movimentam ao calor dos objetos românticos! abraços

Enviar um comentário