07/03/11

HOJE

Hoje quero viver nesta embriaguez de sentidos que me fez sentir amada.
Minto-me, não importa! Hoje permito-me esta mentira.
A nudez ilusória do teu amor veste a minha inocente alma e
sinto-me terrivelmente aconchegada.
Gostava de te fazer feliz, por um instante. Não o sei fazer!
Um dia, sentirás na tua pele, na tua boca, nas tuas mãos, a felicidade e
um sorriso puro viverá nos teus lábios que um dia beijei.
Recordarás como eu me sentia: Feliz.
Obrigada.

4 comentários:

Patricia disse...

Simplesmente magnífico, Isabelinha! A ilusão é, por vezes, tão comfortavelmente real... adorei a delicadeza das palavras e a emoção fortíssima que elas transmitem! Já que o inventaram, feliz dia da Mulher :)

Marcos R. B. Lima disse...

Olá, Isabel.

Mais um belo poema. Incrível como você consegue encontrar sempre uma forma original para falar do amor. Parabéns!

Abraços.

P.S.: Um oceano nos separa, mas não o prazer de lembrar desta data, Feliz Dia Internacional da Mulher!

Retalhos do que sou (Van) disse...

Que lindeza o que escreves!

Se quiser me ler ou seguir também, será uma honra

Abçs!

Ives disse...

Recordações lapidadas numa poesia! abraços

Enviar um comentário