17/11/10

LÍRIO BRANCO

Hoje vi um anjo no meu travesseiro, repousava sereno e belo.
Uma luz o envolvia e cobria de versos de amor.
Quis tocar-lhe mas apanhei palavras de amor.
Quis falar-lhe, apenas senti um suspiro breve.
Quis beijá-lo mas na sua boca de lírio branco, morava o mais bonito
sorriso que alguma vez vi.
Contemplei-o, assim, quieto e sedutor.
Não o pude alcançar mas cobicei-o.
Esfumou-se na manhã límpida. No ar ficou a ambrósia celeste.
No meu travesseiro uma pétala de lírio branco.

3 comentários:

Vilma disse...

Quis beijá-lo mas na sua boca de lírio branco, morava o mais bonito
sorriso que alguma vez vi.

Consegui visualizar esse anjo dormindo! :)

Rita Schultz disse...

um anjo, um lírio branco...
como é bom sonhar, às vezes!
Adorei o seu 'lírio branco', Isa.

Maria Henriques disse...

Gosto muito deste poema e gosto muito do blogue e da concepção do blogue-estou a seguir.Voltarei*
Abraço*

Enviar um comentário