26/08/10

PECADO DE AMAR


Não cuidei do meu coração e ele voou para um amor delicado.

Perco-me dele e esvazio minha alma para este amor.

Perdoa-me coração! Mas que fazer se as palavras me

torturam e me perseguem? Leva-me para ti!

Deus castigou-me por tanto amar. Peco na paixão e no amor.

Perdoa-me coração, que insensata!

Misturo-me com as palavras douradas e retiro-me para a fantasia

onde só existe: eu e ele.

De mansinho falo-lhe ao ouvido palavras de amor mas ele não as ouve.

Esquece-me, não me vê.

Perco-me neste amor que me consome.

O meu fado é mais forte do que eu.

Quero-te! Peco de morte. Quero-te! Mas

leva-me para a imensidão dos mares do sul.

Vem-me buscar, coração.


2 comentários:

Anónimo disse...

Coração perdido no labirinto do amor
Cuida do corpo que te alberga
Envolto na neblina do trama sem dor
prazer da alma que só o espírito enxerga

Rita Schultz disse...

O Amor não pode ser pecado! Sempre será tempo de amar. Sempre será um apelo ao que há de mais humano em nós: o próprio Amor.
Belo poema querida Isa.
Beijinhos.

Enviar um comentário