21/03/10

PRIMEIRA VEZ

Olhamo-nos apaixonados e trémulos,
a voz embargada e sem importância,
as mãos deslizam provocadoras e tentadoras.
Envergonhados e acanhados, mas deixamo-nos
explorar...abrem-se segredos e delícias.
Carícias empolgantes forram nossos corpos.
Um arfar nervoso anuncia um concerto de emoções
onde se ouvem suspiros e delírios extasiantes.
Sorris para mim, com teu olhar ametista.
Prendo-me a ti, para sempre

1 comentário:

elaenluarada disse...

Lindo e inspirador!! Ah, essas almas amantes, almas distantes!...um dia será tempo para amar!

Beijos querida amiga!

Enviar um comentário