12/03/10

LETARGIA

Envolta em gemidos e suspiros recolho à minha crisálida.
Choro-te, penso-te e sinto-te.Longe!
Num navio de sentidos partiste para o mar dos afectos
onde me esqueces.
Durmo o sono da morte. Sinto em meu corpo frágil, o sol
quente e oiço tua voz a murmurar palavras de amor.
Ressuscitei em teus braços e longamente me envolves.
Em desejos e ternuras, em contos e aventuras,
em vida e sonho. Renasço em teu regaço, quente e húmido,
salgado e intenso.
Voo sob ti,borboleta colorida com teu amor e parto contigo
pelos nossos sonhos de vida etérea.

1 comentário:

Emerson Donizeti Batista disse...

Lindo, lírico; um convite ao voo poético!

Enviar um comentário