11/08/10

SUSPIRO ÚLTIMO



Olha-me um só um instante

e prime teus lábios nos meus.

Deixa-me sentir o gosto a erva cidreira de teus beijos

tão frescos e calmos.

Sinto o crepitar do meu corpo quando afagado no teu e

permaneço serena em ti, como o sol ao entardecer que

entontece o horizonte com o foguear de seus raios.

Delicio-me com tuas mãos que ponteiam meu ventre,

deixo-me levar pela volúpia e saboreio de novo

teus beijos de erva cidreira, apaixonados e tranquilos.

Murmura em meu ouvido palavras de amor.Engana-me.

Sacia a minha sede de teu amor.

Resvalo para teus braços e sinto eflúvios puros de poesia

que irradiam de tua pele de amêndoa.

Morro em teus braços porque me tens e serei tema

para poesia eterna!


2 comentários:

Emerson Donizeti Batista disse...

Belo! Belo! Bela!

Madalena disse...

Quanta doçura e ternura...
Bom de ler...
Bjs querida, continue a nos presentear!

Enviar um comentário